quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

E que venha 2015!

No último dia de 2013, publiquei um texto dizendo que não iria fazer nenhuma promessa. Logo, não teria que cumpri promessa alguma. E finalizei o texto Promessas para o Ano Novo! assim:

“E que 2014 seja realmente um ano de felicidade promissora e plena para todos nós!”

Hoje, a poucas horas de 2015, penso que 2014 foi um bom ano. Um ano feliz? Sim. Foi um ano feliz sim. Ele teve seus obstáculos, suas pedras no meio do caminho. Mas foi um ano pleno de realizações.

Porém, ao olhar para trás, vejo que apesar das inúmeras dificuldades consegui subir mais um degrau. Mais do que isto, consegui ver com mais clareza outras possibilidades.

A vida não é uma estrada de mão única. Pelo contrário, a vida nos oferece inúmeros caminhos, que podem nos levar a tão desejada felicidade. É questão de escolher e seguir. Não importa se os outros vão criticar, opinar, palpitar... o importante é que você esteja feliz com a sua escolha, pois ela sua e de mais ninguém!

Faltam algumas horas para 2015, e escolhi ser feliz. E é isto que espero do Ano Novo, um ano realmente FELIZ!


FELIZ 2015! 

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Parabéns Palavra Escrita!

Hoje, 28 de julho, o Palavra Escrita faz aniversário! E para comemorar mais um ano de vida do blog e de quem o escreve (É eu também faço aniversário hoje!), resolvi postar aqui a música mais cantada em aniversário:



Agora será que você sabe canta-la em inglês? Como todos, espero, conhecem esta versão, pensei que seria interessante cantar em espanhol, em italiano, em francês, em alemão, em japonês, em russo. Sendo assim vamos cantar!!!!


!Cumpleaños feliz! em espanhol.


Parabéns em Italiano! 


Feliz aniversário em francês (Troquem o Karin por Cláudia que dá certo! rsrsr)


Parabéns para você em alemão!


Parabéns para você em japonês (Seria influência do Maurício?)


Parabéns em russo (Tá russo entender!)


Eu ia postar Parabéns para você em árabe, mas por incrível que pareça não encontrei nenhum interessante. Na verdade, achei vários com música árabe mas o parabéns pra você estava em inglês!? Vai entender!

Mas independente da língua, o ritmo é o mesmo e a intenção também: celebrar mais um ano de vida, de saúde, de alegrias e de muitas felicidades! E é isso que eu espero para mim e para o meu blog!

Feliz aniversárioooooooooooooooooooooo!

domingo, 13 de julho de 2014

Copa do Mundo 2014: Agora só em 2018!

Acabou a Copa do Mundo 2014 (Mas foi tão legal!). A Copa das Copas. E terminou como deve ser: com bola correndo e prorrogação (aff!). Depois de uma final tensa como a de hoje, entre Argentina e Alemanha, o trabalho duro e dedicação venceram o jogo. E a Alemanha é tetra campeã!



É claro que a Argentina lutou bravamente, jogou com raça, mas não foi desta vez. Mas ela também merece parabéns pela bravura e garra com que jogaram!

Já o Brasil....

Sábado, 12 de julho, disputamos o 3º lugar com a Holanda. E se você chegou a Terra agora pouco e não viu o jogo, o resultado foi Holanda 3, Brasil 0.



Um final melancólico não só para seleção, mas para o futebol conhecido mundialmente como o mais bonito! Neste mundial, o que se viu, foi um time que começou regular e terminou péssimo. Agora só nos resta esperar a próxima copa e torcer para que o vergonhoso 7 a 1 marque não só a decadência do futebol brasileiro, mas que assinale uma mudança digna de penta campeão!

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Copa do Mundo 2014: A Copa da Zuera!

Não vi todos os jogos, com exceção os do Brasil. Porém, vi todos os Memes (piadas) sobre as partidas...



as seleções...


os jogadores...



Enfim, esta Copa do Mundo é, com certeza, a Copa da zuera!


Futebol também tem drama!

E olha que a zuera não se limita aos apaixonados por futebol! Até os loucos por quadrinhos entraram na onda! 

Até os heróis estão passados!


Agora zuera boa é aquela que ultrapassa as montagens, como os que o Esporte UOL e o Blog Corneta FC postaram ao longo da Copa. Um exemplo é o game The Realistic Brazil 2014 inspirado na partida entre Brasil e Alemanha, que aconteceu nesta terça-feria (08/07), no Minerão. E assim como no jogo, é impossível não fazer gol na defesa brasileira. 


Clique na imagem e vamos jogar!


Segundo o Blog Corneta FC, Júlio César, David Luiz e Dante não tocam a bola e "Um dos zagueiros até prefere ficar postando no Instagram do que se prestar ao esforço vão de bloquear as investidas alemãs". E a cada gol alemão, aparece uma mensagem "de acordo com a ordem dos gols". Olha a lista:

1 – No fundo das redes!

2 – E o segundo! O sonho do Brasil está morrendo.
3 – Três! Os fãs estão chorando
4 – Quatro! Isto é um pouco constrangedor, na verdade
5 – Cinco. Pelé estaria se revirando no túmulo, se estivesse morto
6 – Seis! Até os fãs brasileiros já estão torcendo para a Alemanha
7 – Sete. Vamos precisar de um novo gráfico para o placar.



Recomendo o game! Além de engraçado, é uma ótima oportunidade de esquecer a tristeza da jogo inexplicável do Brasil! Boa partida!





Fontes: As imagens que ilustram esta postagem foram tiradas do Futebol da depressão, Desimpedidos, Universo Marvel 616. Recomendo a visita! 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Uma Copa de gosto tão amargo!

A Copa do Mundo 2014 aconteceu, apesar dos problemas de conhecimento público. Na verdade, ela ainda está acontecendo! Hoje (08 de julho) foi a semifinal Brasil e Alemanha!

Obviamente eu torcia pelo Brasil, sou brasileira e embora não entenda muito de futebol, pensei que a seleção passaria pelos alemães. Segundo os especialistas, tínhamos condições, desde que jogássemos focados e escalássemos os jogadores certos. Além disso, nos outros jogos da Alemanha, na primeira fase, eles não foram tão bem como hoje. É só lembrar os jogos contra Gana e Argélia. E contra o Chile! Por pouco, mas por pouco mesmo, os alemães não voltavam para casa. Ou seja, tínhamos condições de vencê-los*!



Então veio o jogo e perdemos! Uma derrota que poderia ter acontecido no jogo contra o Chile! Mas passamos! No jogo seguinte, contra Colômbia, foi, com certeza, a melhor exibição da seleção canarinho. Porém, no jogo seguinte não teríamos Tiago Silva, fora por causa do segundo cartão amarelo; e de Neymar contundido depois da joelhada que levou do jogador colombiano.

Então veio a Alemanha e levamos 7 gols, sendo que 5 só no primeiro tempo! Um vexame! Um massacre! Não tínhamos meio campo, defesa ou ataque*! Enfim, não tínhamos time naquele momento (Será que antes tínhamos?). Baseando-se apenas no primeiro tempo, vi uma seleção perdida, que não sabia bem o que era para fazer. E mesmo no segundo tempo, que vi superficialmente, a seleção continuou apática, e mesmo tentando uma reação, ela se mostrou insuficiente!




Antes da postagem deste texto, li vários textos que apontavam o problema do meio campo e, no caso de hoje, da escalação, além de outros problemas como a pressão psicológica. Como torcedora fico me perguntando: mas este time não foi o mesmo que ganhou a Copa das Confederações? Sim, foi o mesmo. Então por que não ganhou? Sinto um gosto amargo, que piora ao me lembrar do Brasil 1, Alemanha 7.

Confesso que estou triste, gostaria de ver a Seleção ganhar o HEXA. Seis vezes campeão da Copa do Mundo de Futebol! Mas não ganhamos. Perdemos. Existia esse risco. Todos correm esse risco quando se participa de uma competição. Um ganha, outro perde. A regra é clara!




Entretanto, essa derrota releva uma outra questão: a preparação. Durante o jogo e mesmo depois, li na internet que a seleção alemã estava se preparando para esta copa desde 2006. O que significa isso: eles treinaram, preparam-se para chegar em 2014 prontos para enfrentar os outros times. (Vale lembrar que eles passaram por alguns percalços no início da Copa e só jogaram bem hoje, no Minerão.) E a seleção brasileira teve este preparo? Não. E se teve não foi suficiente para o grupo do técnico Joachim Löw.

Como comentou minha amiga Júnia Vieira, esta derrota serve não só para o esporte, mas também para a vida. Só se alcança a vitória quanto se tem preparo, planejamento, seriedade. Não estou dizendo que os jogadores não foram sérios, mas faltou planejamento. 

A questão é que, apesar do resultado horroroso, a Copa do Mundo 2014 deu certo, como disse José Trajano, no Blog do José Trajano, da ESPN. Estamos tristes, pois queríamos ganhar a Copa, mas isto não aconteceu. Quem sabe em 2018, na Rússia não conquistamos o Hexa. E quem sabe, a partir desta derrota, nós não deixamos de ser patriota apenas em jogo da seleção e passamos a ser mais determinados em outros momentos.


Ou seja, se quisermos vencer a próxima copa, então vamos nos preparar. Se quisermos empregos melhores, temos que nos preparar, buscar os melhores cursos, as melhores escolas. Se quisermos um país melhor social e politicamente, temos que escolher os melhores representantes que possam realizar tais mudanças. Porém, temos que cobrar, fiscalizar, enfim, temos que marcar em cima, caso contrário, o resultado será pior que o do jogo da seleção.

Vitórias só são alcançadas quando se prepara para isto. E se aconteceu algum erro, o importante é utilizar essa falha como oportunidade de rever o que foi feito, mudar e continuar o trabalho. E ainda que doa perder em casa, não podemos ignorar o que já conquistamos. Mas se quisermos continuar a conquistar vitórias no futebol e, principalmente, na vida, precisamos nos preparar, pois talento nós já temos, só falta foco, determinação, seriedade e honestidade.






*Agradeço à Beatriz Santana, amiga querida, e ao Renato Dans, meu querido irmão, por suas impressões e comentários. E também à Júnia Vieira.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Agora só falta tocar as estrelas!

Olhava fixamente para tela. Não piscava. Só via a tela plana do computador. Não acreditava. Seria verdade? Seria... possível...

A dúvida persistiu por segundos... Mas era verdade sim. Era possível sim!!! Lá estava o meu nome na lista de aprovados para o Mestrado em Letras!

Sim. SIM! SIIIIIIIIIIIIIIIIIIM! Eu fui aprovada. Eu vou fazer Mestrado! Eu vou fazer Mestrado em Letras!

Tinha alcançado o céu! O sonho que sempre persegui, tornara-se real finalmente. Iria fazer Mestrado, estudar Literatura, respirar Literatura. Embora já tenha se passado alguns dias do resultado (saiu dia 24 de maio) e da matrícula (agora não dá para duvidar que é sonho, né?), custo a crer que estou a um mês, se não me engano, de começar o Stricto Sensu.

E essa sensação de não acreditar se materializa na demora em postar este texto. É como se a ficha ainda não tivesse caído. Atualizando a gíria: é como se a página da internet não tivesse carregado. Poderia dizer também: é como se não tivesse sinal de celular. Seja qual for a comparação, o sentimento de incredibilidade pouco a pouco vai desaparecendo, para dar lugar a uma outra sensação: ansiedade.

Porém, hoje prefiro pensar no sonho realizado. E por mais ansiosa que esteja para começar as aulas, a pesquisa (esta já começou há algum tempo), a escrever a dissertação de mestrado, escolhi fazer outra coisa: esticar as mãos e tocar as estrelas!

sábado, 3 de maio de 2014

Diário de um TCC: Eis que chega o fim!

Um ano (e uns meses) depois, depois de muitas páginas lidas e de muitas outras escritas, chega ao fim o TCC sobre Bernardo Carvalho e seu romance O sol se põe em São Paulo.




São 74 páginas de um trabalho intenso e, ao mesmo tempo, prazeroso. Não teve o sofrimento da graduação. Mas obviamente rolou um stress, porém a dificuldade de agora não se compara com a de antes.

Eu sabia o que estava fazendo. Eu sabia o que tinha que fazer. Enfim, eu tinha o texto na minha cabeça. Confesso que, em alguns momentos, surgia uma vontade de sumir com tudo. Deletar tudo! Ainda bem que era passageiro.



Um grande título, literalmente!


Agora só falta a defesa. Apesar do medo que isto me provoca, estou confiante: sei o que falar, pois sei o que escrevi. Claro que vai dar dor de barriga, dor de cabeça, nervoso, aff, mas nada que pensamento positivo não solucione o caso!

Sendo assim, que venha a defesa, porque eu estou pronta!