sexta-feira, 31 de julho de 2009

Reflexões de meio de ano!

Já que o momento é de festa, comemoremos uma grande data, mas antes, voltemos no tempo. Voltemos a 1999.




Há exatos dez anos, lá estava eu fazendo vestibular para faculdade de Letras. Era o inicio da minha paixão pela palavra, no caso, pela palavra escrita. Obviamente, essa paixão já existia tal como uma semente, que esperar a época certa para florescer. Antes disso ocorrer, há o período de preparação do solo e da seleção das sementes. E de uma alguma forma, o vestibular é um pouco isso: preparação e seleção!

A preparação é o estudo. É quando nos debruçamos sob os livros e lá ficamos horas e horas e mais horas até que tudo esteja perfeitamente entendido, compreendido, sabido! Caso isso não aconteça, hum... continue na mesma posição. Uma hora, o conteúdo entra! Depois disso, chega à seleção, ou melhor, o vestibular! É o momento de provar que as horas e horas de estudo não serão jogadas fora! Ou pelo menos não serão descartados! Depois disso, é só aguardar o resultado e correr para o abraço!



Uma vez que se passa por essa seleção darwiniana, inicia-se uma outra trajetória: frequentar o curso escolhido! E foi nesse momento que descobri não só meu lugar no mundo, mas o que me manteria no mundo: a paixão por Literatura!

Hoje, passado 10 anos do vestibular, olho para trás e noto que se tivesse seguindo a minha primeira opção, provavelmente não estaria tão realiza e, principalmente, feliz! Claro que a escolha se baseou em critérios altamente rigorosos, analisados e examinados a exaustão (Pensei que você tinha escolhido Letras por que gostava de ler e de escrever! – diz o leitor ironicamente).



Além de feliz e realizada, sinto que a paixão pela Literatura e pela palavra escrita cada dia que passa, ganha mais consistência, concretude e força. Porém, ela não age sem a emoção, a intuição, pois a vida, a arte e os vestibulares da vida só podem ser enfrentados com emoção e muita percepção!




Participação especial de Fininho, companheiro de inúmeros seminários.
Foto de resultado de vestibular tirada do site Falácia.

4 comentários:

Aninha Terra disse...

Ei!
Texto belo, nossa me identifiquei muito, apesar de ter sofrido muito concluir. Compartilho com vc o gosto pela literatura, escritas e afins, creio que resistimos a tanta coisa, essa arte de ler ainda que seja solitária, nos leva a mundos malucos, mágicos e sensoriais! Fazia tempo que não circulava aqui, mas agora irei sempre passear por essas linhas!
Beijos e vamos tocando essas letras!

Tatiana Monteiro disse...

Cláudia!
Seu texto me fez refletir em algumas coisas de minha vida.
Em 1999 eu fiz 3 vestibulares: fiz para Engenharia de Sotware, Informática e Engenharia Química, cursei Engenharia Química até o quinto período.
Não concluí, mas todo o conhecimento que absorvi do curso ainda carrego comigo.
Eu estava lendo alguns comentários lá da coluna, todo mundo já me fala pra fazer Letras, será que um dia chego lá?
Ler aqui me fez relembrar meu passado na faculdade, um passado composto de uma mistura de felicidade e tristeza.
É sempre bom vir aqui no Palavra Escrita e ler você. Vejo que aqui respira a verdadeira vida!
Beijos!

Cláudia Dans disse...

Tatiana!!!!

Eu costumo dizer que o tempo da faculdade foi o melhor e o pior momento da minha vida!!! E quando prestei pela primeira vez, foi pra jornalismo! Ainda bem que não passei, né? rsrsr

Agora quanto a Letras, você tem as duas coisas básicas para o curso: leitura e escrita. Porém, não seja professora, tá? Tem muuuuuuito gente na área! Mas ainda sim, é um ótimo curso para apaixonadas por literatura e escrita como nós!!! :)

E mais uma vez, obrigada pelo carinho!!!

beijos

Rico disse...

Claudia, fique à vontade. Pode postar sim.
Abs,
Rico.

Feliz Aniversário!

Até o Google sabe que hoje é dia de festa! Feliz Aniversário! PS: A animação só aparece para mim, já que eu sou a aniversar...