quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Reflexões de Final de Ano!

Pensar 2010 não é uma tarefa fácil. E tenta resumi-lo é mais difícil ainda. Por mais que ele tenha sido árduo, 2010 também foi bom, já que aconteceram coisas boas e importantes.

Isso significa que 2010 foi um misto de perdas e ganhos, de tumultos e de tranquilidade, de choro e de riso, de silêncio e de ruído. Enfim, um ano singular! Tão raro que me afetou de tal forma, que perdi o rumo no sentido não só literal como figurativo. E dentre todas as desordens que surgiram, a principal está a minha escrita. Mais especificamente, a atualização do Palavra Escrita.

Desde junho, tenho ensaiado voltar a escrever. Porém, essa volta tem se tornado extremamente penosa. Por mais que eu queira escrever, falta-me algo. Não sei dizer se é animo, ideia ou inspiração. E apesar de ter escrito razoavelmente pouco, em vista dos outros anos, escrever se tornou uma tarefa bastante dura! Um quase sofrimento!

Alguém dirá que essa crise autoral foi motivada pelas coisas ruins que me aconteceram. Mas alguém dirá também a crise não foi tão ruim, já que escrevi alguns textos, provavelmente causado pelas coisas boas por quais passei!

Voltamos ao inicio de tudo: 2010 foi ruim e bom, ao mesmo tempo. Ou não?

Se analisarmos friamente, 2010 foi ruim no primeiro semestre e bom no segundo. Entretanto, não quero examiná-lo dessa forma. Apesar de ter me tornado bem fria, em função do trabalho, não consigo vê-lo assim. Na verdade, estou fazendo um esforço tremendo para olhar este ano de modo justo. Não consigo qualificá-lo negativo ou positivamente. A questão é que eu não quero depreciá-lo e nem exalta-lo. E teria algum motivo para tal atitude, pergunta o leitor.

Não tem motivo ou razão. Só tem uma escolha: ser justa! E é isso que estou tentando fazer desde o inicio desta postagem.

Ao logo de 2010 aconteceram coisas boas realmente, mas aconteceram coisas bem ruins mesmo! Eu adoraria ter passado apenas pelas boas, porém não valorizaria tais fatos se não as ruins não tivessem ocorridos! É questão de amadurecimento!

Quanto a 2011, confesso que não tenho nada planejado. A verdade é que não sei bem o que vou fazer no próximo ano. Espero que quando ele chegar, eu saiba ou pelo menos, que alguma ideia, das muitas que lotam a minha mente, esteja clara e, principalmente, ordenada; porque agora, está tudo escuro.

Escuro não. Está nebuloso, envolto em nevoas, pois ao contrário da escuridão, eu sei que à minha frente há inúmeras possibilidades, é só questão de tempo para que o Sol surja e afaste todas as incertezas!

2 comentários:

Sandra Cajado disse...

Querida Claudinha...

Saudades viu (de tudo) de vc,da Tati Monteiro e do P&V.

Que no ano de 2011,toda a nebulosidade fique para tras,e que o sol venha nos aquecer de uma forma suave com as bençãos de Deus.

Beijos no seu coração.

Com carinho.

Sandra.

Cláudia Dans disse...

Sandra,

eu também tenho muitas saudades da Tati, do P&V e de você também!

E se Deus quiser, 2011 será iluminado!

Beijos!!!

Feliz Aniversário!

Até o Google sabe que hoje é dia de festa! Feliz Aniversário! PS: A animação só aparece para mim, já que eu sou a aniversar...